fbpx
iMarketing Pesquisa
5 min. de leitura

Triplo empate técnico na liderança da disputa para prefeito de Parintins

Em estudo da iMarketing, o atual prefeito Bi Garcia aparece em primeiro lugar, porém, é seguido de perto por Juscelino Manso e pela vereadora Nêga Alencar, os três empatados tecnicamente, dentro da margem de erro de 5,2%. Pesquisa foi realizada nos dias 23 e 24 de março, com 360 entrevistados.

A pesquisa a seguir é a terceira a ser realizada pela iMarketing, neste ano, em cidades do interior do Amazonas, com o objetivo de estimular o debate político e eleitoral sobre as eleições municipais de 2020. Após Itacoatiara e Manacapuru, apresentamos agora os números da disputa eleitoral pela Prefeitura de Parintins.

Pesquisa para prefeito

A “terra dos bois-bumbás” é a melhor referência para se elucidar um dos fenômenos da reeleição, derivada de uma oposição dividida.

O atual prefeito Frank Bi Garcia atinge números positivos, com 50,5% de aprovação administrativa (Ótimo + Bom), o que é quase o dobro do seu desempenho eleitoral, que foi de 25,8% na pergunta estimulada, percentual que o coloca como líder deste estudo.

Na segunda posição temos o advogado Juscelino Manso, que obteve 21,1%, seguido pela vereadora Nêga Alencar, na terceira colocação, com 20,6%. Dentro da margem de erro, os três estão empatados tecnicamente.

A quarta colocada foi a ex-presidente do Boi Caprichoso, Márcia Baranda, com 16,9%, e, fechando a lista de nomes avaliados, temos o empresário do ramo de transportes, Dodó Carvalho, com 6,9%.

Reiteramos sempre que pesquisa é fotografia. Somente em agosto de 2020 é que saberemos, de fato, quem serão os candidatos da cidade que possui o maior colégio eleitoral do interior do estado.

Potencial de votos

Uma leitura necessária para percebermos uma possível tendência de crescimento é olharmos para o potencial de votos, resultante da soma da 1ª com a 2ª opções estimuladas.

A vereadora Nêga Alencar atinge 45,3%, com Juscelino em segundo lugar, com 38,3%, e Bi Garcia, com 36,1%. Com quatro candidaturas competitivas, 35% já será o suficiente para obter a vitória.

Rejeição

A questão da rejeição é outro elemento importante em qualquer análise, e aqui cabe o destaque para o número obtido por Márcia Baranda, que foi de 28,1%, uma rejeição superior ao do prefeito Bi Garcia, de 24,4%. A menor rejeição é de Nêga Alencar, com 5,3%.

Oposição rachada

O natural uso da máquina administrativa por Bi Garcia na reta final, associado a uma possível divisão da oposição com o lançamento de mais de dois nomes, facilitará a sua reeleição.

Na hipótese de uma polarização em torno de um único nome contra o atual prefeito em 2020, a vitória da oposição passaria a ser uma realidade concreta.

A história de Parintins, porém, aponta para uma desunião dos grupos opositores. Todos se acham mais competitivos que os outros. E esse fato se repete em muitas outras cidades. Mas a Ilha Tupinambarana é um caso especial.

Sobre a pesquisa

• Margem de erro: 5,2% para mais ou para menos.
• Tamanho da amostra: 360 eleitores.
• Data da realização da pesquisa: 23 e 24 de março.
• O grau de confiabilidade da pesquisa é de 95%. Isso significa dizer que se fossem feitas 100 entrevistas com a mesma metodologia, 95 estariam dentro da margem de erro prevista.







Comentários