fbpx

Angelus Figueira é o nome mais cotado para ser prefeito de Manacapuru

Por iMarketing Pesquisa em 22/03/2019

O ex-prefeito Angelus Figueira lidera primeiro estudo da iMarketing para as eleições em Manacapuru. Administração do atual prefeito Beto D’Ângelo recebeu 50,2% de rejeição. Pesquisa foi realizada no dia 19 de março, com 360 entrevistados.

A primeira pesquisa de opinião realizada pela iMarketing na cidade de Manacapuru-AM conseguiu captar um sentimento de elevado pessimismo dos moradores da Princesinha do Solimões para 2019.

Pelo menos 43% dos entrevistados disseram que o novo ano, que já está no fim do seu primeiro trimestre, será pior ou muito pior do que 2018. Os otimistas somaram 31,9% (Muito melhor + Melhor).

Avaliações administrativas

Avaliações administrativas – Manacapuru

A expectativa negativa do manacapuruense pode estar atrelada ao desempenho do atual prefeito Beto D’Ângelo, cuja administração apresenta uma rejeição de 50,2% (Ruim + Péssima), na qual a avaliação Péssima equivale às notas 0 e 1 e a Ruim corresponde às notas 2 e 3. Somente na alternativa Péssima, o governo de Beto D’Ângelo recebeu 38,3% de indicações.

Com esse cenário e o sentimento popular de que o ano será pior, quem sabe D’Ângelo nem seja candidato à reeleição e nem apoie outro nome, que acabaria recebendo toda a rejeição que existe ao atual prefeito.

Aqui vale a pena ler o que nós publicamos na pesquisa de Itacoatiara, explicando quais são as chances de reeleição dos prefeitos do interior, de acordo com suas avaliações administrativas.

Quanto à gestão do governador Wilson Lima, foi aprovada por 45,3% (Ótima + Boa) dos eleitores de Manacapuru e sofreu a rejeição (Ruim + Péssima) de 10,9%, demonstrando que a administração do atual chefe do Executivo estadual vive ainda em clima de “noivado” com este eleitor.

O governo do presidente Jair Bolsonaro aparece em uma condição mais confortável ainda, com 53,3% de aprovação contra 15% de rejeição.

Pesquisa para prefeito

Eleição para prefeito – Manacapuru

A iMarketing perguntou também em quem o eleitor de Manacapuru votaria para prefeito se a eleição fosse hoje. Dos sete nomes apresentados, o líder absoluto é o ex-prefeito Angelus Figueira, que obteve 16,1% na espontânea e 41,1% na estimulada.

A única coisa que poderia ser uma pedra no sapato de Figueira são questões jurídicas quanto ao registro da sua candidatura. Caso consiga resolver esse problema, ele entrará nesta disputa como franco favorito. Bastaria a ele manter o percentual da estimulada, que seria eleito prefeito de Manacapuru.

Sidney Seixas e Francisco Bezerra vêm em seguida, em um empate técnico de 15,3% contra 12,2%, respectivamente. Beto D’Ângelo aparece na quarta colocação, com 8,3% das intenções de voto e uma rejeição de 51,9% (semelhante à sua rejeição administrativa de 50,2%). As três últimas colocações são do Coronel Jander Batista (5,0%), Pastor Antônio Alves (4,4%) e Raphael Maddy Jr. (4,2%).

É válido se ressaltar que, caso Angelus Figueira não consiga se candidatar, a configuração poderá ser totalmente diferente no futuro, pois o surgimento de nomes novos, que estão ou não nesta pesquisa, poderá modificar o quadro que se apresenta hoje.

E também não se pode esquecer que, diante de um impedimento jurídico, haveria a possibilidade de Figueira apoiar um nome, o qual poderia ser um player muito forte na corrida eleitoral de Manacapuru.

Potencial de votos

Para sabermos qual o potencial de votos de cada nome (soma da 1ª opção com a 2ª opção), perguntamos aos participantes qual seria a segunda opção deles caso a primeira escolha não concorresse ou se eles decidissem mudar de voto, por qualquer razão.

As chances de vitória de Angelus Figueira, na soma da 1ª com a 2ª opção de votos, aumentariam para 57,2%. O detalhe é que, mesmo somando as duas opções de Sidney Seixas (30,0%) e de Francisco Bezerra (28,3%), eles não conseguem ultrapassar o que Angelus recebeu somente na 1ª opção, que foi 41,1%.

Os dois favoritos

Também perguntamos quais os dois nomes que os entrevistados percebem com maior chance de vitória na eleição de 2020. Em cinco das seis combinações apresentadas, o nome de Angelus Figueira está presente como a primeira opção.

Sobre a pesquisa

• Margem de erro: 5,2% para mais ou para menos.
• Tamanho da amostra: 360 eleitores.
• Data da realização da pesquisa: 19 de março.
• O grau de confiabilidade da pesquisa é de 95%. Isso significa dizer que se fossem feitas 100 entrevistas com a mesma metodologia, 95 estariam dentro da margem de erro prevista.

-->